segunda-feira, 1 de maio de 2017

Beltane - o sabbat celta onde celebra-se a fertilidade

Hoje, para os pagãos e neopagãos que seguem a Roda Norte e algumas religiões celtas, como a Wicca, é dia de comemorar o sabbat Beltane, onde celebra-se a fertilidade e união da Deusa e do Deus. Esse sabbat é comemorado no dia 01 de maio na Roda Norte e no dia 31 de Outubro na Roda Sul. Beltane é um dos quatro grandes sabbats celtas, juntamente com Samhain, Imbolc e Lammas/Lughnasadh.

Também é um período onde comemora-se o fim do inverno e a chegada do Verão (lembrando que no Hemisfério Norte as estações são diferentes, portanto, em Maio, diferentemente daqui, o Sol começa a ficar cada vez mais forte para a chegada do Verão em Junho/Julho. É por esse motivo que comemoramos esse sabbat aqui em Outubro, que para nós já é quase o começo do Verão. Embora 31 de Outubro seja mundialmente conhecido como Halloween, pelo calendário das bruxas é dia de Beltane e não de Samhain (o sabbat do dia 31 de outubro). Eu particularmente sempre comemoro Samhain no dia 31 de Outubro e Beltane uns dois dias depois, mas não que eu não comemore em Maio; afinal, é um sabbat de fertilidade, mas como é também a celebração da chegada do Verão e aqui no Hemisfério Sul nessa época do ano é outono/inverno, não faz muito sentido celebrá-lo, mas há bruxos que preferem seguir a Roda Norte para determinados sabbats. Eu não vejo problema em seguir as duas rodas, desde que as comemorações estejam também alinhadas com as estações do ano em que são feitas. 


Celebração de Beltane

Nessa época, o Deus e a Deusa estão unidos comemorando seu amor que é intenso, e isso se reflete na chegada lenta do Verão. Toda a terra fica iluminada com o amor dos deuses. É o período também da união do masculino e feminino, da criação, a união que traz a vida. 


Origens e costumes de Beltane


O Deus e a Deusa agora estão unidos e, por conta disso, os celtas acreditavam que esse período do ano era o de maior fertilidade e que deveria ser comemorado. Era costume que as pessoas se unissem sexualmente nos bosques para dar sorte e, claro, trazer a fertilidade (lembrando que os conceitos sobre sexo eram bem diferentes entre os povos pagãos e cristãos; para os pagãos o sexo antes do casamento era algo comum, e não algo errado ou pecaminoso como nos ensinou o cristianismo - esses conceitos simplesmente não existiam entre eles). Beltane era comemorado com grande festa e muitas flores, cores e alegria. 

Era costume também acender uma grande fogueira em comemoração, onde os casais que quisessem ter filhos, pulavam-na. As pessoas também pulavam a fogueira para se livrar de doenças e energias negativas e assegurar bons partos. Esse sabbat também é em honra ao Deus celta Belenos (ou Bel, deus do Sol, conhecido como "brilhante"), e possivelmente o nome Beltane deriva de Bel (o deus celta) e tinne, palavra celta que quer dizer fogo. Sendo assim, Beltane significa "Fogo de Bel".

A celebração de Beltane durava cerca de três noites, onde os celtas também dançavam em torno do "Mastro de Maio", ou Maypole, uma espécie de mastro feito do tronco de uma árvore grande com várias flores e fitas coloridas. Os celtas dançavam em círculos no sentido horário e anti-horário segurando essas fitas, que eram enroladas aos poucos no mastro. O Mastro de Maio representa o falo do Deus, com a parte de cima do mastro enfeitada por uma coroa de flores, representando a vulva da Deusa. Os rituais eram feitos ao redor do mastro, sendo esse o foco da festa. 

Mastro de Maio. Foto do clipe "Walpurgisnacht" da banda alemã Faun.
Como Beltane é comemorado também em honra ao Verão que se aproxima, muitas flores se faziam presentes nos rituais. Por conta disso, esse sabbat é considerado também como de abundância e prosperidade (tudo o que envolve Verão e calor é), onde deve-se colocar em prática projetos referentes a trabalho e onde as mulheres que querem engravidar devem pedir fertilidade. 

Possivelmente o costume de dizer que maio é o "mês das noivas" vem desse sabbat, por esse mês ser muito importante e celebrado, ainda hoje, por diversos povos do hemisfério Norte. Maio também é conhecido como o "mês das mães" e o "mês da Virgem Maria", quando a Igreja Católica cristianizou essa data (para tornar a conversão dos pagãos mais fácil).

Celebrando Beltane


Existem várias formas de se comemorar esse sabbat, mas em geral os instrumentos rituais e a temática é a mesma. Deixo aqui um ritual simples para a celebração de Beltane, retirado do livro "Wicca #4 - Rituais", da Eddie Van Feu (que é minha grande inspiração):

" Esse é um ritual que pede a presença de uma árvore. Caso não possa realizar o ritual perto de uma, traga para dentro do círculo uma árvore dentro de um vaso. Você precisará criar pequenas oferendas para pendurar na árvore. Pode ser saquinhos com flores perfumadas, guirlandas, colares de contas, etc., mas algo que você tenha feito".

Materiais necessários:

* Material para o círculo do poder
* Uma árvore
* as oferendas citadas

Faça o círculo do poder. Invoque a Deusa e o Deus. Diante da árvore, vá colocando as oferendas em seus galhos, enfeitando a árvore enquanto diz:

Eu celebro a alegria da renovação
Antigos povos, meus ancestrais!
Estejam comigo em alegria
A vida cobrirá a terra!
De momentos felizes se enche meu coração!

Terminando o trabalho com a árvore, você pode realizar alguma magia (é um bom momento para poções). Celebre o banquete e desfaça o círculo. Sirva no banquete alimentos que derivam do leite. Cremes, bolo de aveia e sorvete de baunilha também são bem vindos.

~~

E para finalizar, deixo aqui a música da banda alemã Faun (procurem conhecer!!!), chamada Walpurgisnacht, que em alemão quer dizer "Santa Valburga". Em muitos países do hemisfério Norte é costume comemorar a "Noite de Santa Valburga", uma festa tipicamente cristã, onde se acende uma fogueira em homenagem à santa. A festa possui vestígios pagãos e também é celebrada no dia 30 de abril ou 01 de maio. 



FAUN - Walpurgisnacht
(Noite de Santa Valburga)

Ao nascer do Sol Noturno
Hoje à noite as bruxas
Povo selvagem e raça de Lilith
à espreita passeiam nos ventos ocultos

Deixe-nos até os fogos
Sussurrando para alcançar as estrelas
Boa e também má palavra
Leve-nos ainda mais adiante hoje

Nos prados nossos sonhos irão soar
E os ventos cantarão nossas canções
Deixe-nos saltar sobre o fogo com as faíscas
Na noite de Santa Valburga

Ouça os violinos, ouça os violinos
Os fogos acenderam-se!
Sigam a dança, sigam a dança
Na noite de Santa Valburga

Impetuoso ao tocar os violinos
Nossa dança noturna gira
E nós nos unimos selvagens e livres
Nesta antiga magia

Uma vez apenas nos grandes círculos 
Nós dançamos dessa forma
Até a primeira luz da manhã
Nossa teia de sonhos se rompe

Nos prados nossos sonhos irão soar
E os ventos cantarão nossas canções
Deixe-nos saltar sobre o fogo com as faíscas
Na noite de Santa Valburga



Blessed Beltane!

Bibliografia consultada:
Sabedoria e Magia dos Celtas – Princípios do Druidismo, Ana Elizabeth Cavalcanti da Costa, Editora Berkana, 2003.
Bruxas, Lady Mirian Black, Editora Ícone2012.
Wicca - a religião da Deusa, Claudiney Prieto, editora Alfabeto, 2012.
Série Wicca #4 Rituais, Eddie Van Feu, editora Escala, 2004.

Nenhum comentário:

Postar um comentário