terça-feira, 21 de junho de 2016

Yule - O Solstício de Inverno que deu lugar ao Natal cristão

Hoje vou falar um pouco sobre o Yule, ou Solstício de Inverno, um Sabbat onde é comemorado o início dessa estação, simbolizando morte e renascimento. O Yule é comemorado por volta do dia 20/21 de Junho no hemisfério Sul e no dia 21 de dezembro no hemisfério Norte. Para os pagãos que seguem a roda celta, principalmente a Wicca, é um dia de festividades.



Em Yule ocorre a noite mais escura e fria do ano. Nesse Sabbat os celtas comemoravam a colheita e faziam uma grande festa. Era costume também confeccionar e trocar presentes, além de enfeitar a casa e as árvores. Os celtas traziam para dentro de suas casas uma árvore para que os espíritos da natureza tivessem um lugar confortável para permanecer durante os dias frios da estação. Esse Sabbat corresponde ao Natal cristão. Nessa época pode-se enfeitar o altar com folhas e frutos secos, juntamente com velas verdes e vermelhas.

Origens do Yule

O Yule era comemorado pelos Celtas no dia 21 de dezembro. Nessa data, era costume as famílias levarem árvores verdes para dentro de suas casas (principalmente pinheiros) e enfeitá-las homenageando os espíritos da natureza. A árvore era então enfeitada com sinos e com um pentagrama na parte de cima. Aos pés da árvore eram deixados presentes para os elementais e espíritos da natureza, com pedidos para que todos se mantivessem vivos e fortes durante o rigoroso inverno.  Era costume também entre os celtas presentear amigos e família com objetos de cunho artesanal, para mostrar a importância dessas pessoas em suas vidas. 

Em Yule comemora-se o nascimento da Criança do Sol, que trará calor e fertilidade à terra e o Deus Cornífero, consorte da Deusa. É tempo também de se recolher junto à família, protegendo-se do frio. Para os celtas, celebrar o Solstício de Inverno era reafirmar a continuação da vida, pedindo aos espíritos da natureza coragem para enfrentar os obstáculos e dificuldades enfrentadas até o início da primavera.



Para tornar a conversão dos pagãos ao cristianismo mais fácil, grande parte das festividades e celebrações cristãs se basearam nos sabbats pagãos. Era uma maneira mais fácil de fazer com que os praticantes da Antiga Religião aderissem à nova doutrina, imposta quase que obrigatoriamente. Dessa forma, o Yule foi adaptado e transformado no Natal cristão que conhecemos e que por muito tempo comemoramos sem saber ao certo sua origem. Em sua história, o Natal tem o mesmo significado que o Yule: o nascimento de uma criança que trará esperança à Terra. Além do Yule, outros Sabbats também foram incorporados ao calendário Cristão, como o festival Ostara, em comemoração à Deusa Eostre, que tornou-se a Páscoa. Em Wicca - A religião da grande Mãe explico resumidamente cada Sabbat e sua correspondência nas celebrações cristãs.
                         
Celebrando o Yule 

Existem várias formas de se comemorar esse Sabbat, mas em geral os instrumentos rituais e a temática é a mesma. Deixo aqui um ritual simples para a celebração desse Solstício, retirado do livro "Wicca - A Religião da Deusa" de Claudiney Prieto:

Material necessário:

* Uma vela dourada
* Uma vela branca
* Uma vela verde
* Uma vela vermelha
* Folhas de louro
* Um sino
* Taça com vinho
* Caldeirão

Fixe a vela dourada no interior do seu Caldeirão. Disponha a vela vermelha do lado direito do seu altar, a vela verde do lado esquerdo e a branca ao centro.
Trace o Círculo Mágico (em breve falarei mais sobre) e então diga:

Hoje eu invoco os poderes do Espírito da Luz
Uno minha força mágica à energia da Criança da Promessa para que o Sol renasça

Acenda a vela vermelha e diga:

Com esta vela eu honro todos os espíritos do fogo

Acenda a vela verde e diga:

Com esta vela eu honro todos os espíritos da Natureza

Acenda a vela branca e diga:

Com esta vela eu celebro o Espírito do inverno

Acenda a vela dourada, que está dentro do caldeirão, e diga:

Com esta vela, que se encontra na escuridão do ventre da Deusa, eu honro a Criança da Promessa, que nasce agora e traz o retorno da luz

Eleve os seus braços aos céus e diga:

Pelo chifre e pela luz
Celebro e dou boas vindas à Criança da Promessa, o Sol renascido, que nasce entre os vales, rios e montanhas
Seja bem vinda Criança Divina

Pegue as folhas de louro e macere-as em suas mãos, fazendo um pedido à Deusa e ao Deus Sol. Coloque-as no caldeirão junto com a vela. Toque o sino por três vezes e diga:

Abençoados sejam a Deusa e o Deus que giram mais uma vez a Roda da Vida. Dou as boas vindas a Yule e celebro o movimento eterno da natureza
Que a luz do Deus brilhe e que todos sejam por ela

Eleve a taça de vinho, dizendo:


Eu bebo este vinho em homenagem à Deusa e à Criança do Sol.

Beba o vinho, faça uma libação.
Cante e dance em homenagem aos Deuses.
Destrace o círculo.


  Yule Blessings ;)

Nenhum comentário:

Postar um comentário