sexta-feira, 18 de março de 2016

Alfabeto Ogham

Continuando as postagens sobre os Celtas (e sua religião),  o tema de hoje é o Alfabeto Ogham, conhecido também como o alfabeto das árvores, servindo para adivinhações e magias. Era utilizado, na maioria das vezes, como forma de comunicação pelos druidas e em inscrições de lugares sagrados ou cemitérios. Seu conhecimento era transmitido de geração em geração. Segundo a crença celta, o alfabeto era mágico e foi criado pelo deus irlandês Ogma. Cada letra do Ogham representava uma árvore, que era sagrada e habitada por deuses e deusas. 
            
O Ogham era escrito em cima de uma linha horizontal, da esquerda para a direita, de baixo para cima e formado por 20 letras que são alocadas em cinco grupos de quatro sons, chamados Beithe, Huath, Muin, Ailm e Koad.

As letras são chamadas de Fedha (madeira), e cada um dos grupos é chamado Aicme (raça). Cada grupo é conhecido pela primeira letra. O alfabeto não possui caracteres separados, somente grupos de cinco sons, que são representados por linhas, de um à cinco), traçadas de diversas formas. Originalmente continha apenas quatro grupos, e posteriormente foram adicionados mais quatro símbolos, chamados de forfeda.
Abaixo, o significado de cada letra:






1º grupo: Aicme Beithe

B – Beithe
Sua árvore correspondente é a Bétula e a letra significa renovação, purificação, limpeza energética, proteção contra espíritos negativos, restabelecimento, mudanças, conhecimento e sabedoria. 

L - Luis
Sua árvore correspondente é a Sorveira Brava e a letra significa equilíbrio e controle emocional, proteção contra sedução e encanto de energias negativas de outras pessoas.

F – Fearn
Sua árvore correspondente é o Amieiro e a letra significa a ligação entre a terra e a água, a concretização das emoções.

S – Saile
Sua árvore correspondente é o Salgueiro e a letra significa luz em meio à escuridão, visão dentro de situações confusas e limpeza de energias negativas e estagnadas.

N – Nin
Sua árvore correspondente é o Freixo e a letra significa ligação entre os mundos, realização de objetivos, estabilidade e renascimento diante de velhas situações.


2º grupo: Aicme Huath

H – Huath
Sua árvore correspondente é o Pilriteiro e a letra significa inspiração e sabedoria feminina, segredo, sexualidade, amor entre casais com proteção.

D – Dur
Sua árvore correspondente é o Carvalho e a letra significa contato com outro mundo, facilidade em perceber os outros planos da existência. 

T – Tine
Sua árvore correspondente é o Azevinho e a letra significa poder de transformar e suportar dor com equilíbrio, energia para superar obstáculos, determinação, coragem e força.

C – Coll
Sua árvore correspondente é a Aveleira e a letra significa adivinhação, intuição, sabedoria e magia protetora.

Q – Quert
Sua árvore correspondente é a Macieira e a letra significa portal para o renascimento, amor, fertilidade, respeito e restabelecimento.


3º grupo: Aicme Muin

M – Muin
Sua árvore correspondente é a Amoeira Silvestre e a letra significa revelação da verdade, confraternização e aprendizado de situações difíceis de serem vivenciadas.

G – Gort
Sua árvore correspondente é a Hera e a letra significa força e determinação que podem ser atingidas através de estados de fraqueza e fragilidade.

Ng – Getal
Sua árvore correspondente é o Bambu e a letra significa força da palavra escrita, empenho, determinação e preservação.

St – Straiff
Sua árvore correspondente é a Ameixeira e a letra significa autoridade espiritual, sabedoria e conhecimento.

R – Ruis
Sua árvore correspondente é o Sabugueiro e a letra significa mistérios do outro mundo e proteção contra energias negativas.


4º grupo: Aicme Ailm

A – Ailm
Sua árvore correspondente é o Olmo e a letra significa flexibilidade para mudanças, tolerância, cura de males físicos e emocionais, previsão e profecias.

O – Onn
Sua árvore correspondente é o Tojo e a letra significa crescimento, nascimento, fertilidade e transformação de situações confusas.

U – Ur
Sua árvore correspondente é o Urze e a letra significa boa sorte, alegria, contentamento, segurança e purificação.

E - Eadha
Sua árvore correspondente é o Álamo e a letra significa proteção contra doenças físicas e emocionais, longevidade e vitória sobre desafios.

I – Iubhar
Sua árvore correspondente é o Teixo e a letra significa renascimento, desenlaces, sabedoria espiritual, morte, transformação e reencarnação.


5º grupo: Aicme Koad

EA – Koad
Sua árvore correspondente é o Grove e a letra significa existência, percepção de situações obscuras e iluminação pessoal.

OI – Oir
Sua árvore correspondente é aEvônimo e a letra significa bênção e purificação, realização pessoal, deveres e desenvolvimento de relacionamentos.

UI – Uilleand
Sua árvore correspondente é a Madressilva e a letra significa atração, êxtase, os prazeres que levam ao aprendizado, proporcionando segurança.

IO – Pin
Sua árvore correspondente é o Pinheiro e a letra significa preservação, pensamento claro eliberação de culpas.

AE – Phagos
Sua árvore correspondente é a Faia e a letra significa concentração, clarividência e purificação.


O Ogham como oráculo

Na Wicca muitos bruxos conhecem e usam o alfabeto como forma de oráculo. Em lojas esotéricas ou feiras místicas é possível encontrar o Ogham confeccionado em cristais ou outros materiais, mas o consulente pode fazer o seu, utilizando pedaços de madeira para desenhar as letras. 

Como o alfabeto é um pouco difícil de interpretar, é necessária uma certa experiência. Geralmente em jogos comprados em lojas, as letras acompanham um folheto explicativo sobre as formas de consultar o oráculo. Um jeito fácil de utilizar o alfabeto como oráculo é colocar todas as letras (que podem ser confeccionadas em cristais) dentro de um saquinho de veludo, pensar em alguma pergunta e retirar uma letra. A que sair serve como interpretação e resposta à pergunta. Existem outros métodos mais complicados de jogar, mas sinceramente eu não conheço direito, então prefiro estudar mais um pouco e escrever aqui quando eu realmente tiver um bom conhecimento de todos os métodos.

A consagração do Ogham também é um pouco diferente dos demais oráculos. No livro Bruxas, a autora e bruxa Lady Mirian Black explica detalhadamente como consagrar e usar o alfabeto, além do significado de cada letra. Não quis postar aqui por questões de plágio e direitos autorais, mas recomendo esse livro para todos que quiserem conhecer um pouco mais não só sobre a escrita, mas sobre toda a civilização Celta. Recentemente postei uma entrevista sobre a autora, que você confere aqui.



Bibliografia consultada:
Sabedoria e Magia dos Celtas - Princípios do Druidismo, Ana Elizabeth Cavalcanti da Costa, Editora Berkana, 2003.
Bruxas, Lady Mirian Black, Editora Ícone, 2012.
Almanaque Wicca 2014 - Guia de Magia e Espiritualidade, Dylan Siegel, Editora Pensamento, 2014.

Nenhum comentário:

Postar um comentário