segunda-feira, 30 de março de 2015

A cruz Ankh


Estava tão empolgada divulgando a página do facebook (sim, agora o blog está lá também, dá um curtir aqui) que acabei deixando novos temas de lado, mas tô de volta, com um monte de novidade.

Hoje o assunto será sobre a cruz egípcia Ankh, também conhecida no ocidente como Cruz Ansata, muito usada por essa civilização.  A maioria das representações dos deuses antigos continham essa cruz, seja em forma de amuleto ou em peças de decoração.

Os egípcios a utilizavam como forma de proteção e longevidade, por isso é muito comum que a cruz esteja presente também em em quase todos os objetos decorativos encontrados até hoje.


Os deuses Tot e Hathor, ambos segurando a cruz Ankh

O que a cruz Ankh significa?

O símbolo Ankh significava imortalidade e proteção para os egípcios após a morte do corpo físico. A parte de cima arredondada, como se fosse a união de dois pontos, representa o masculino e o feminino. Pode também representar a união entre os deuses Ísis e Osíris, que representava a cheia periódica no rio Nilo, fundamental para o sustento e crescimento da população egípcia. A linha vertical faz a ligação entre esses dois pontos, representando o fruto da união entre os opostos.

A cruz começou a aparecer nos escritos egípcios a partir da 5° dinastia, sendo encontrado principalmente nos Templos de Luxor, Medinet Habu, Hatshepsut, Karnak e Edfu. O símbolo era usado em sarcófagos, paredes, roupas, instrumentos e adornos.


a Deusa Hathor com o ankh

Representação de um faraó segurando o ankh

Após a cristianização, muitos egípcios continuaram usando o símbolo, ficando conhecidos como Cristãos Cópticos. O símbolo também foi incorporado a algumas seitas, como a Ordem Rosa Cruz, e está presente também no símbolo da Sociedade Alternativa,  criada por Raul Seixas e Paulo Coelho. 
O símbolo usado teve uma pequena alteração; possuía dois degraus na parte inferior, representando os níveis de iniciação na seita, ou uma espécie de chave, que abre todas as portas. Pode ser interpretado também como o laço da sandália do peregrino, ou seja, aquele que aprender a caminhar, vai também aprender a evoluir. 


Símbolo da Sociedade Alternativa

No final do século XIX o ankh foi incorporado a algumas seitas ocultistas e grupos esotéricos, talvez daí venha sua má fama, principalmente entre os cristãos, por ser um símbolo ligado às divindades pagãs. O símbolo também foi incorporado à Ordem Rosa Cruz, representando a união do céu e da terra. 

Em algumas tradições, o ankh está ligado aos vampiros, simbolizando imortalidade e longevidade. É comum que o símbolo seja associado também aos góticos, que passaram a adotar o símbolo em vestimentas, enfeites e amuletos.

O Ankh é usado atualmente como um símbolo de proteção e para expressar a fé de quem segue a linha egípcia na magia. Também é usada para rituais de saúde, fertilidade e divinação. Seu significado geral é vida, imortalidade, fertilidade, iniciação, poder criativo, reencarnação e restauração. 

O deus Hórus segurando o ankh


Nenhum comentário:

Postar um comentário