segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Atentados de 11 de setembro de 2001: Terrorismo ou farsa?

Hoje, como prometido no post passado, falarei sobre as teorias conspiratórias envolvendo os atentados de 11/09/2001 nos Estados Unidos. O maior atentado terrorista da história é cheio de controvérsias e mistérios. Seria ele uma grande armação? Osama Bin Laden realmente foi o autor desse atentado?

 Bush colaborou/arquitetou o atentado?


Há quem diga que o governo americano não só sabia, como compactuou com o atentado, por uma questão política. Para George Bush era interessante que houvesse mesmo o ataque, porque dessa forma ele teria a desculpa de guerrear contra o Iraque (Petróleo?), em uma batalha contra o terrorismo, impondo a soberania americana para vários iraquianos inocentes e mostrando para o povo americano que seu presidente estava combatendo o terror e até mesmo vingando as mais de duas mil vítimas do atentado. Pra que isso? Para ganhar votos na reeleição, para que elegessem novamente o presidente que lutou tanto para reconstruir um país abalado emocional e economicamente.

Faz sentido que Bush estivesse preocupado com sua candidatura. Seus índices de aprovação eram pequenos, e sua chegada à Casa Branca tinha sido um pouco conturbada (dizem que conspiraram para colocá-lo como presidente, ai eu já me lembro de toda a história dos Illuminati, de comandar o mundo e de que ele era de fato parente distante de grandes personalidades mundiais). O pleito fora realizado no ano anterior à sua posse, e Bush obteve 271 votos válidos, contra 266 de seu adversário, o líder democrata Al Gore, porém perdeu na votação popular. Sua vitória foi garantida graças aos eleitores da Flórida, estado que era governado por Jeb Bush, seu irmão mais novo. Houve muita suspeita sobre a manipulação na votação e a apuração dos votos, daí muitas pessoas acharem que sua subida ao poder foi armada.
Após tomar posse sob vaias, George Bush pegou um cenário econômico ruim, com a sombra do terrorismo rondando o país. Seria cômodo uma guerra ao terror para ganhar popularidade e a aceitação dos americanos. Nesse cenário, o que Bush mais queria, secretamente, era um atentado, ou algo que pudesse lhe causar ascensão e poder.

Quando o Serviço Secreto Americano soube dos atentados e informou o ex-presidente, logo Bush cruzou os braços e aguardou pacientemente, porque o que importava era a política, e não a vida de milhões de pessoas.... Bush foi avisado por Andrew Card, ex-chefe de gabinete da Casa Branca, que "o país está sendo atacado por terroristas", mas mesmo assim Bush permaneceu calmo na escola onde estava. Ele estava participando de uma sessão de leitura com crianças. O ex-presidente demorou cerca de sete minutos (o que é uma eternidade), assim que recebeu a notícia, para sair do local. O que ele pensou durante esse tempo é um mistério até hoje..

Bush sendo informado por Andrew Card

O que possivelmente Bush queria era uma população triste, fragilizada e amedrontada, pois assim os americanos passariam a enxergar os muçulmanos como os maiores inimigos da nação americana. Dessa forma, estariam criadas todas as condições necessárias para a guerra ao terror. Claro que, além do ex-presidente, a indústria Bélica (que fabrica e vende armas, munições, etc) também lucraria com isso.  Desse modo, Bush teria todos os cidadãos o apoiando, a indústria lucrando e sua popularidade aumentando. Sua reeleição seria a coisa mais fácil do mundo sob essa perspectiva. E foi mesmo. Em 2004 foi reeleito presidente, cargo que ocuparia por mais alguns anos.

Depois dos atentados e da invasão dos EUA no Oriente Médio, Bush obteve os maiores índices de aprovação desde sua eleição. Segundo uma pesquisa divulgada pelo jornal The Washington Post em janeiro de 2002, 83% dos americanos aprovavam seu governo naquele momento e 88% eram a favor da luta contra o terrorismo. A economia também teve um aumento, aquecida em função dos gastos bilionários com as guerras no Iraque e Afeganistão.

É de conhecimento geral que um mês antes dos atentados o governo americano recebeu da CIA um documento que alertava para o risco de ataques terroristas. A agência citava especificamente o grupo Al-Qaeda, comandado na época por Osama Bin Laden. Porém o alerta foi ignorado e considerado muito vago por Condoleezza Rice, a conselheira de segurança nacional na época. Bush estava avisado, mas por que não tomou as medidas para conter o ataque?

O que aconteceu em 11 de setembro de 2001?

Era uma manhã calma e tranquila de uma terça-feira. Tudo corria bem e aparentemente seria só mais um dia normal, quando às 08:46 o primeiro avião atingiu um dos prédios do World Trade Center. O momento era de pânico, medo e uma mistura de terror e um sentimento de tentar entender o que tinha acabado de acontecer. Mal as pessoas tinham se recuperado do choque e o segundo avião atinge a outra torre, mais precisamente às 09:02. A sensação era de pavor geral, pessoas se jogando, o fogo tomando conta dos andares que tinham sido atingidos e bombeiros correndo para tentar salvar vidas. Então, uma terceira aeronave sequestrada pelos terroristas da Al-Qaeda foi lançada contra o Pentágono, e uma quarta acabou caindo em uma área desabitada da Pensilvânia.

Eu me lembro vagamente de algumas coisas, tinha nove anos na época. Sei que liguei a TV e estava passando na Globo e em todas as emissoras, em tempo real, as torres sendo destruídas pelo fogo e pela fumaça. Achei que era um filme, não liguei muito, porque não sabia de fato o que estava acontecendo. Logo depois esqueci e fui brincar, sem saber que aquele dia seria lembrado para sempre como o dia em que a maior potência mundial teve seu mais poderoso símbolo econômico destruído. Ainda hoje, quando paro para pesquisar mais sobre o assunto e até mesmo ver os vídeos, fico pensando nas pessoas, em todo o desespero, sofrimento, traumas psicológicos e mortes que aquele atentado causou.

Supostas teorias conspiratórias:

 - Os atentados podem realmente ter sido comandados por Osama Bin Laden, mas  o serviço secreto americano interceptou as informações e sabia exatamente o que e quando aconteceria. Dessa forma, eles avisaram o governo, que achou a ideia excelente para não só invadir o Iraque e territórios como encontrar uma maneira do ex presidente Bush se promover para a reeleição... Ou seja, esse atentado literalmente caiu do céu!!!

-  Osama Bin Laden ainda pode estar vivo e era da CIA, espionando para os EUA e ajudando no atentado, mas acho essa ideia um pouco absurda;

- Há quem diga também que o atentado foi arquitetado pelos Illuminati e já estava planejado faz tempo. Essa teoria ganhou força depois que as cartas do Jogo lluminati foram lançadas e divulgadas, em 1993 (fiz uma postagem detalhada sobre esse tema, com todas as cartas e informações sobre esse suposto 'jogo'. Você confere aqui), e também por causa da famosa nota de dólar que contém mensagens subliminares dependendo da forma que for dobrada. Na nota aparece o desenho das torres gêmeas de um lado, e do outro, juntando as letras do "United States of America", aparece a palavra Osama, que seria o idealizador do atentado daqui uns anos... Estranho não?!


Notas de dólar dobradas


Além dessas mensagens, artistas mundialmente famosos também contribuíram ainda mais para aguçar a mente das pessoas. Michael Jackson, por exemplo, na capa do CD Blood on the Dance Floor, lançado em 1997, faz uma alusão às torres, como se ele quisesse avisar que algo aconteceria em breve.

Capa original do cd
Capa do cd refletida.
Através da capa refletida do CD (que pode ser feita em qualquer espelho), aparece as duas torres, a cidade de Nova Iorque e os pulsos dele em cima, como se ele estivesse silenciosamente protestando com alguma coisa. Além disso, a roupa dele vermelha e o nome da capa do CD escritos como se lembrasse sangue são sugestivos. Embora nosso rei do pop tenha CDs carregados de mensagens subliminares (vou preparar uma postagem especial só dele), não me parece que seja coincidência que essa capa pareça um protesto. Pode ser viagem minha, ou essa imagem pode realmente ter sido um alerta subliminar. Afinal, Michael Jackson sabia dos atentados e queria alertar alguém? Quem? Nós? Bom, voltemos ao assunto do atentado...


Algumas evidências de que o atentado possivelmente foi armado: 

 - No dia do atentado, pessoas viram uma imagem como se o prédio tivesse sido implodido quando um dos aviões bateu na primeira torre;

- Como explicar que os serviços de inteligência dos EUA não tenham descoberto antes os planos dos terroristas? Por que três dos quatro aviões sequestrados naquele dia não foram interceptados por caças da Força Aérea americana antes de atingir seus 'alvos'?

- Vários técnicos afirmaram na época que seria impossível um avião derrubar uma torre daquele tamanho. A aeronave não seria capaz de derreter o metal das torres. O máximo que teria acontecido era a estrutura ficar comprometida, e a parte de cima desabar. O incêndio durou 56 minutos no prédio I e 102 minutos no prédio II, e as torres levaram cerca de 10 segundos para desabarem, tudo isso por causa de um aviãozinho...

 - Dias antes do atentado, todos os funcionários foram obrigados a fazer um treinamento de Brigada de Incêndio, deixando o prédio completamente vazio. A pergunta que fica é: Por que? Se o prédio realmente estava com bombas, esse era o momento certo de implantá-las lá dentro;

- Algumas pessoas que estavam próximas ao local ouviram um estrondo como se fosse uma explosão na parte de dentro das torres, e alguns objetos voando dos andares inferiores à colisão;

- Como um piloto amador conseguiu fazer uma manobra arriscada em cima do Pentágono, atingindo o prédio do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, sem deixar nenhum vestígio ou erro?! Teorias apontam que na verdade o que atingiu o Pentágono foi um míssil, o que é muito mais provável e aceitável, ou um pequeno avião caça, porque um avião comercial teria destruído muito mais do que destruiu, porém foi provado que o prédio foi atingido por um avião da American Airlines, vôo 77, e que ele poderia estar sendo controlado pelo próprio exército, e não pela Al-Qaeda;

- A rápida identificação dos terroristas sugere que o governo americano já possuía muita informação sobre eles. A pergunta é: por que não fizeram nada antes?

- Alguns dados foram 'ignorados': meses antes do atentado, uma escola de pilotagem de Minessota (estado dos EUA) denunciou o comportamento, no mínimo estranho, de um dos terroristas, o francês de origem marroquina Zacarias Moussaoui, que procurou a escola para aprender a pilotar. O curioso é que ele estava interessado somente nas manobras que poderia fazer com um avião quando ele estivesse em vôo. Mesmo com a denuncia, ninguém ligou para o caso. Há quem diga que Bush preferiu ignorar essa informação;

- As manobras militares que ocorreram coincidentemente no mesmo dia no Canadá talvez não foram agendadas para aquela data por acaso. Essa seria a desculpa perfeita para a lentidão com que a Força Aérea americana reagiu ao sequestro dos aviões usados no atentado. Boa parte dos caças que deveriam estar de plantão nas áreas onde ocorreram os atentados participava das manobras. Para ajudar, a mistura de ficção com a realidade confundiu os controladores, pois eles teriam demorado a perceber que havia algo errado quando os quatro aviões comerciais sumiram dos radares. Coincidência demais, né?!

O que se sabe oficialmente:

Segundo relatórios oficiais feito pelo Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia, os aviões romperam e danificaram grandes colunas de suporte das torres, que deslocaram materiais a prova de fogo. Após a colisão de um dos aviões, foram derramados mais ou menos 39 mil litros de combustível por diversos andares, dando início a um incêndio generalizado, danificando ainda mais as colunas das torres. A temperatura acima de 1000 graus fez com que os pisos estourassem, daí vem a explicação para os estrondos ouvidos. Com o peso dos pisos, as colunas não aguentaram e começaram a ceder, e esse é o motivo para o prédio ter desmoronado de uma vez. Vai saber...

O atentado em números:

-Foram mortos 246 passageiros e tripulantes de quatro aviões;
- 2.606 pessoas estavam no World Trade Center, nas outras seis construções que foram atingidas e destruídas e nos arredores;
- 125 pessoas morreram no Pentágono;
 - 19 supostos sequestradores (supostos porque não sei até hoje se eles eram realmente sequestradores ou estavam a mando dos EUA);
- Ao todo, foram mortas 2.977 pessoas inocentes, de 90 nacionalidades diferentes.

Coincidência ou não, essas teorias nos fazem pensar em como o governo americano pode e consegue manipular a população, o que não é novidade nenhuma. No Youtube estão vários vídeos que mostram provas de que toda a história contada até hoje é mentira, além de filmes e documentários que mostram tudo sobre esse dia histórico, como o Fahrenheit 9/11, de Michael Moore e Loose Change, de Dylan Avery, para quem quiser se aprofundar mais no assunto.

De qualquer forma, é muito estranho que um plano dessa magnitude nunca tenha sido descoberto. O mais óbvio é que realmente o atentado tenha sido planejado e executado por Osama Bin Laden, mas que tudo aconteceu por incompetência (ou não) do governo Bush.

E vocês, o que acham?



Bibliografia consultada: 
Revista Super Interessante - Série Grandes Mistérios: As Maiores Conspirações - O Lado Oculto da Verdade, Editora Abril, 2014.
Dossiê Super Interessante: Tragédias que Abalaram o Mundo, Editora Abril, 2014.

Nenhum comentário:

Postar um comentário